Cinco diferentes abordagens para o Homeschooling

Começo com a tradução a seguir uma nova seção sobre homeschooling (educação domiciliar).

A tradução é tendenciosa para o método de Charlotte Mason e contém alguns erros na definição do método clássico (acho). Se eu pudesse escolher um método, seria o eclético, tomando como base o método clássico, adaptando-o.

Escrito por Heather Sanders; publicado em The Pioneer Woman.


Cinco diferentes abordagens para o Homeschooling

Como uma mãe adepta do homeschooling, uma das coisas que eu mais gosto sobre esse tema é a liberdade para escolher dentre o que parece ser um arranjo sem fim de ideias inspiracionais, estilos educacionais, metodologias e, minha favorita, de sabedoria empírica, disponíveis na internet, em livros, em currículos, no trabalho de educadores e em conferências.

Para quem está tentando determinar qual a abordagem de homeschooling que melhor se aplica a você, a seus filhos e a sua família como um todo, este post é para VOCÊ. Você encontrará abaixo uma lista alfabética das cinco principais abordagens, com uma pequena descrição de cada.

Por favor, entenda que não será apresentada uma lista completa de todas as metodologias disponíveis. Como você pode imaginar, existem vários estilos diferentes que se ramificam a partir de uma ou várias dessas abordagens, incluindo sistemas por computador, DVD, satélite e escolas online.

Lá vamos nós…

Charlotte Mason

O método de aprendizagem de Charlotte Mason é centrado na crença de que as crianças merecem ser respeitadas, e de que elas aprendem melhor com casos concretos, na vida real. Elas não são folhas em branco ou sacos a serem preenchidos, mas, em vez disso, podem lidar com ideais e o conhecimento. Mason acredita que o conhecimento de Deus, como encontrado na Bíblia, é o primeiro e o mais importante conhecimento a ser ensinado.

A ideia tripartite por trás da abordagem de Charlotte Mason é que a educação é uma “atmosfera”, uma “disciplina” e “vida”. A filosofia de Mason intenciona educar toda a criança, não somente a sua mente. Ela indicou a necessidade por alguma forma de atividade física todos os dias.

Charlotte Mason acreditava que as crianças absorvem muito do seu ambiente doméstico (atmosfera), devem ser encorajadas a ter bom hábitos — especialmente os hábitos do caráter (disciplina), e devem receber ideias e pensamentos vivos, não apenas fatos secos (vida).

Homeschoolers que usam o método de Charlotte Mason dão às crianças tempo para brincar, criar e se envolver em situações da vida real; elas devem fazer um passeio pela natureza; visitar museus de arte; e aprender geografia, história e/ou literatura de “livros vivos” — livros escritos em forma de histórias, por autores com paixão pelo assunto. Em todos os casos, a instrução é guiada pelo professor, não pela criança.

Este método utiliza pequenas lições com forte ênfase na excelência da execução, atenção focada e variação das atividades diárias programadas, de forma que o cérebro não fique estressado demais com uma certa atividade singular. O conhecimento é demonstrado pela narração e discussão, não por tomada de testes.

Clássico

O método clássico, também chamado de “método socrático”, é baseado no Trivium, um método de ensino para crianças que se baseia nas fases do seu desenvolvimento cognitivo (pensamentos concreto, analítico e abstrato).

Homeschoolers do método clássico constroem oportunidade de aprendizagem ao longo de três fases de instrução/pensamento:

  • concreto (K-6th): o foco principal é absorver fatos e construir as bases educacionais;
  • analítico (7th-8th): os estudantes se tornam mais orientados à discussão e estão prontos para aprende lógica e pensamento crítico;
  • abstrato (9th-12th): os estudantes se tornam mais independentes e articulados em seu pensamento e comunicação, estando prontos para aprendem retórica — a arte do bem falar-, comunicação e escrita.

Esta abordagem do homeschooling é focada primariamente na linguagem, é intensiva na literatura, e trabalha para encontrar as ligações entre todos os campos de estudos; por exemplo, o educador clássico vai buscar e ensinar as conexões entre matemática e ciência, ciência e história, história e literatura e, talvez, literatura e arte (ou música).

Eclético

O homeschooling eclético, como o nome sugere, é basicamente uma miscelânea de diferentes estilos de ensino. Algumas vezes referido como “homeschooling relaxado”, os pais ecléticos moldam sua própria abordagem a partir de uma variedade de fontes, na forma de ideias, currículos e metodologias.

Beverly S. Krueger, diretora da Eclectic Homeschool Association, descreve sobre o que se trata esta abordagem:

“Homeschoolers ecléticos começam com a fundação da sua própria visão do que torna uma pessoal bem educada… a essa fundação eles irão somar pedras que são similares, mas diferentes em tamanho e forma, selecionando cada uma para encaixar em um espaço particular, removendo uma pedra que se mexe demais e girando outra para criar um ajuste mais firme. O resultado é um muro funcional de pedras de grande beleza e força.”

Unit Study [Estudo por Unidades]

O estudo por unidades toma uma área específica de interesse e a usa como um catalisador para desenvolver um estudo profundo que cobre todas as grande áreas do saber (matemática, desenvolvimento da linguagem (leitura, escrita, fala, gramática)), história, ciências, artes, etc.

Digamos, por exemplo, que seu filho estivesse interessado no Egito antigo. Usando a abordagem de estudo por unidades, também chamado de “cross-curriculum”, os pais deveriam incorporar livros (tanto de não-ficção como históricos) sobre o Egito antigo; definir palavras para soletrar ou um tema de redação centrado em torno de uma área específica — como os deuses ou deusas do Egito; revisar mapas; e, finalmente, discutir os elementos topográficos e geográficos de uma região e como ela participava dos negócios e das práticas agrícolas do período.

Em um estudo por unidades, os pais podem discutir o processo de embalsamento e os ritos funerários, e então completar tudo com uma atividade manual como construir uma pirâmide com cubos de açúcar e tinta dourada.

A ideia por trás do estudo por unidades é imergir as crianças em um tópico em particular, reconhecendo que, em geral, todos nós tendemos a aprender mais quando estamos totalmente interessados e engajados em um assunto.

O estudo por unidades parece ser a opção favorita de famílias numerosas com crianças de idades diferentes porque um único tema pode ser modificado para ir ao encontro à necessidade, nível e capacidade de cada criança.

Unschooling [Aprendizagem Natural]

Unschooling, também conhecido como “aprendizagem guiada pela criança” ou “aprendizagem natural”, não usa um currículo ou calendário ou qualquer plano formal de lições. Criado por John Holt, o movimento unschooling é baseado na crença de que as crianças irão aprender melhor matemática, línguas, história, ciências, artes, etc., da mesma maneira que elas aprendem a andar e falar… isto é, naturalmente.

No seu livro, “What Do I Do Monday?” [“O que eu faço segunda?”], Holt escreve: “nós podemos ver que não há diferença entre viver e aprender; que viver é aprender; que é impossível, e enganoso, e prejudicial considerá-los separados.”

Unschoolers são encorajados a seguir seus próprios interesses, aprendendo à medida que sua curiosidade é aguçada por experiências e interações no dia a dia.

E agora é a SUA vez!

Qual abordagem de homeschooling você irá escolher? Conte-nos sobre isso. Se ela não for uma das listadas acima, por favor, descreva-a em destalhes de forma que este post possa servir como uma forte rica de conteúdo, com comentários valiosos para os futuros visitantes do site!


Sobre a autora: Heather Sanders é uma importante jornalista que escreve sobre homeschoooling, inspirando famílias em todo os Estados Unidos. Casada do Jeff, Heather mora em uma cidade texana chamada Piney Woods e educa em casa seus três filhos: Emelie, Meredith e Kenny.

(crédito das imagens: Flickr)

Deixe um comentário